GREVE DOS ENFERMEIROS CANCELA VÁRIAS CIRURGIAS NA MADEIRA

GREVE DOS ENFERMEIROS CANCELA VÁRIAS CIRURGIAS NA MADEIRA

Home News GREVE DOS ENFERMEIROS CANCELA VÁRIAS CIRURGIAS NA MADEIRA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Vários utentes do SESARAM viram as suas cirurgias canceladas ao longo dos últimos cinco dias de greve dos enfermeiros.
De acordo com as declarações da Enfermeira Diretora do SESARAM, Dalila Freitas, ao JM, na última terça-feira foram encerradas três das cinco salas de cirurgia programadas; no dia de ontem funcionaram apenas duas das seis salas agendadas; e hoje foi encerrada uma, das quatro salas de cirurgia previstas para funcionar.
“Isto quer dizer que muitos utentes ficaram sem a cirurgia que estava planeada”, sublinhou Dalila Freitas, garantindo que “todas as cirurgias de carácter urgente”, como da área de Oncologia, foram asseguradas.
O laboratório de Hemodinâmica – onde são realizados exames da área cardíaca e de intervenção – funcionou apenas com as urgências ao longo de toda a semana, acrescentou a Enfermeira Diretora.
“Nas consultas externas também tivemos impacto, sobretudo em alguns exames da alergologia, e hoje cancelaram-se consultas de enfermagem da área de Saúde Materna e Obstetra”, ressaltou Dalila Freitas, sem precisar números.
“A nível dos cuidados de saúde primários, a maioria dos centros de saúde teve enfermeiros e alguns registaram percentagens mais acentuadas, sobretudo no concelho de Santa Cruz”, disse a representante, dando a exemplo o Centro de Saúde da Camacha, que atingiu o ontem os 100% de greve, e Câmara de Lobos que registou também uma percentagem elevada.
Quanto à divergência dos números divulgados pela delegada sindical, Márcia Ornelas, e pelo SESARAM, Dalila Freitas refere que não lhe compete “falar sobre os números avançados pelo Sindicato” e garante que os dados são recolhidos dia-a-dia pelo SESARAM, nos respetivos serviços e tendo em conta “o número de enfermeiros que estão escalados, os que fizeram greve e os cuidados que foram assegurados”.
“Não há que errar. As tabelas são feitas no dia-a-dia e a adesão que o Sindicato apontou no primeiro dia, 90 e tal %, não corresponde aos dados que apurámos”, asseverou a Enfermeira- Diretora.
Dalila Freitas disse também que as greves “são uma forma legítima das pessoas de manifestarem e são sinais “de que as coisas não estão bem, em termos de carreira e descongelamentos” anseios que os enfermeiros ainda não vêm satisfeitos.
“Nota-se que as pessoas estão insatisfeitas, sobretudo quando há compromissos da parte do Governo”, salientou a enfermeira, relembrando que, contrariamente ao continente, a Região tem um Acordo Coletivo de Trabalho e reconhecendo que a falta de descongelamentos é também verificada a nível regional.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.